PIB Dourados

a exclusividade de CRISTO

Set 25, 2015 Ler 1027 vezes

Na cultura popular, diz-se que todos os caminhos levam a Deus. É possível que esse pensamento tenha origem no mundo antigo, quando dizia-se que todos os caminhos levavam a Roma. Provavelmente fosse verdade que, no Império Romano, ao tomar uma via qualquer no sentido certo, uma pessoa chegaria a Roma. Entretanto, será isso verdadeiro no que se refere à busca a Deus? 

Existem alguns “caminhos alternativos” que o homem cria e procura se justificar neles para achar a Deus:

1. Boas obras

Você já disse ou ouviu alguém dizer: “Eu sou de Deus e ele está comigo! Nunca matei, nunca roubei, nunca fiz mal a ninguém”? Entretanto, a Bíblia diz que “todos nós nos tornamos impuros, todas as nossas boas ações são como trapos sujos” (Isaías 64.6, NTLH

2. Regras morais

De mãos dadas com as boas obras, como meio de busca a Deus, estão as regras morais. São as famosas listas de “podes” e “não-podes”, que têm por objetivo fazer com que as pessoas tenham uma aparência certinha, sejam religiosamente corretas no comportamento, com o intuito de ganhar o favor divino. Entretanto, essas coisas não são eficazes, muito menos agradáveis a Deus conforme (Colossenses 2.20-23).

3. Prática de rituais

O povo brasileiro é extremamente religioso. E, em muitos casos, tem uma agenda religiosa cheia. Lugares para ir. Reuniões para freqüentar. Obrigações para cumprir. Rituais para praticar. Tudo isso com a expectativa de conseguir tocar o divino, alcançar a mão de Deus. Por mais que alguns façam essas coisas com consciência e sinceridade, a Bíblia Sagrada nos diz que elas não têm valor em si mesmas no que se refere à busca a Deus ((Hebreus 10.1-4

4. Intermediadores humanos e espirituais

Na religiosidade brasileira, está arraigado o pensamento de que, para buscarmos a Deus, precisamos de intermediadores. Padres e pastores são chamados de sacerdotes e profetas, ou seja, pessoas que representam o povo diante de Deus e Deus diante do povo. Santos, guias e entidades são invocados para a conexão com a divindade e o alcance de pedidos. Entretanto, não é assim que, de acordo com a Bíblia Sagrada, Deus deve ser buscado e será encontrado. Há um só mediador entre Deus e os homens: o homem Cristo Jesus” (1Timóteo 2.15).

Assim, nem todos os caminhos nos levam a Deus e não há caminhos “alternativos” para chegarmos a Ele. Não há necessidade de intermediadores humanos e espirituais, a não ser JESUS. Ele é o único mediador e qualquer outro mediador não nos leva à presença divina.

Jesus é exclusivo! Jesus é o único caminho!

                                   Pr. Israel de Sousa

                                   Mensagem baseada na série de estudo: A Exclusividade de Cristo (IBCBH) 

 

HomeMinistériosPalavraPastorala exclusividade de CRISTO Topo da Página